11.11.08

Quer testar a Lei da Atração?


Algumas crianças sempre me perguntam como é que elas podem exercitar a Lei da Atração, ver se ela funciona, ou não. Minha sugestão é sempre começar com coisas que sejam possíveis de acontecer, por exemplo:




  • Imaginar que encontra um amigo que não vê faz tempo. O contato pode ser por e-mail, MSN, telefonema ou até encontrá-lo na rua;

  • Imaginar que ganhou o CD da banda que tanto gosta, ou o presente que deseja há algum tempo;

  • Pode visualizar que tirou a sorte grande de fazer um trabalho de equipe na escola com aquela menina, ou menino, de quem gosta secretamente;

  • Pode escolher imaginar que encontrou qualquer coisa que tenha perdido, ou que finalmente encontrou um livro ou reportagem sobre um assunto do seu interesse.


Tem que ser algo simples, que seja POSSÍVEL de realizar. Afinal, além de pensar naquilo que quer, tem que SENTIR que já conseguiu e isso a gente só sente quando ACREDITA ser possível, quando acredita ser merecedor. É importante lembrar que o maior exercício aqui é o exercício da fé, da confiança.
Com o tempo, pode começar a idealizar coisas mais difíceis, pois já desenvolveu a segurança no processo de atração.
Se você for muito confiante de conseguir o que quer, só vai ter que pensar e desejar isso uma única vez. Tudo é uma questão de treino e aprendizado. Enquanto estamos aprendendo a usar esse poder, precisamos manter nossa mente concentrada naquilo que queremos. Manter o foco e decidir o que está ao seu alcance fazer para realizar o seu propósito. Preste atenção! Quando você começa e pensar em algo que deseja, surgem idéias que o direcionam nessa direção. Você não só está agindo positivamente, como está mobilizando uma energia, que não vê, para trazer isso até você.

3.11.08

Mau-olhado pega?

Ana Cristina, 13 anos, me enviou um e-mail muito simpático. Ela tem uma dúvida. Quer saber se mau-olhado pega. Ela quer saber o que acontece se a gente ficar desejando algo de ruim para outra pessoa, ou se alguém desejar mal a gente.
Querida Ana, essa é uma boa pergunta.
Imagine a cena. Alguém se desentende com um colega na escola e fica desejando que ele se arrebente de boca no chão e quebre todos os dentes. Ou, torcer para que fulana leve um fora do carinha de quem ela é afim e pague o maior mico na escola. Duas coisas acontecem enquanto alguém perde o seu tempo imaginando coisas ruins para outros, e ambas não são nada boas. A primeira é que o sentimento de vingança e superioridade que vem junto com o desejo é um tiro no próprio pé. A pessoa pensa que se sente bem imaginando a vingança, mas está criando uma aura de energia ruim em torno de si mesma. Assim, abre canal para que coisas ruins da mesma freqüência possam ter acesso a ela. Faça um teste! Pense em alguém de quem você não gosta. Logo de cara a emoção que vem a tona é uma emoção ruim, não é mesmo? Se você atrai aquilo em que se concentra, então não está enviando isso para ninguém além de si mesmo.
A segunda coisa é que, além de produzir uma energia ruim ao redor de você, desejar o mal faz mal ao seu próprio corpo. Emoções são energias que você propaga a sua volta e que, simultaneamente, provocam reações químicas dentro de seu corpo. Emoções ruins provocam a liberação de verdadeiros venenos que fazem mal à saúde. Já reparou que quando se está com raiva, contrariado, normalmente acabamos com dor de cabeça, ou algo acontece e acabamos machucados? O inverso também acontece. Quando se pensa em alegria, amor, compaixão são liberadas substancias químicas que fazem bem ao seu corpo.
Se alguém lhe fizer mal, avalie a situação de cabeça fria. Procure eliminar a raiva o quanto antes. Guardar raiva, rancor e mágoa só faz mal a você mesmo. Às vezes a situação vai exigir que você enfrente o seu oponente, mas faça isso com sua inteligência, não com sua emoção. Grandes guerreiros são aqueles que tomam decisões que vão fazer bem a si mesmo e a aqueles que lhes são próximos.
Se você souber que alguém lhe quer mal, relaxe e crie um escudo imaginário de proteção e bem estar. Não que o pensamento de outra pessoa possa lhe atingir, mas se você fica com medo, imaginando que lhe desejam mal... Adivinhe só o que você vai conseguir com isso...
E, Ana, se você puder, perdoe. Ser capaz de perdoar de verdade, provoca um salto energético que você nem pode imaginar.
Obrigada pela sua linda cartinha!