11.11.08

Quer testar a Lei da Atração?


Algumas crianças sempre me perguntam como é que elas podem exercitar a Lei da Atração, ver se ela funciona, ou não. Minha sugestão é sempre começar com coisas que sejam possíveis de acontecer, por exemplo:




  • Imaginar que encontra um amigo que não vê faz tempo. O contato pode ser por e-mail, MSN, telefonema ou até encontrá-lo na rua;

  • Imaginar que ganhou o CD da banda que tanto gosta, ou o presente que deseja há algum tempo;

  • Pode visualizar que tirou a sorte grande de fazer um trabalho de equipe na escola com aquela menina, ou menino, de quem gosta secretamente;

  • Pode escolher imaginar que encontrou qualquer coisa que tenha perdido, ou que finalmente encontrou um livro ou reportagem sobre um assunto do seu interesse.


Tem que ser algo simples, que seja POSSÍVEL de realizar. Afinal, além de pensar naquilo que quer, tem que SENTIR que já conseguiu e isso a gente só sente quando ACREDITA ser possível, quando acredita ser merecedor. É importante lembrar que o maior exercício aqui é o exercício da fé, da confiança.
Com o tempo, pode começar a idealizar coisas mais difíceis, pois já desenvolveu a segurança no processo de atração.
Se você for muito confiante de conseguir o que quer, só vai ter que pensar e desejar isso uma única vez. Tudo é uma questão de treino e aprendizado. Enquanto estamos aprendendo a usar esse poder, precisamos manter nossa mente concentrada naquilo que queremos. Manter o foco e decidir o que está ao seu alcance fazer para realizar o seu propósito. Preste atenção! Quando você começa e pensar em algo que deseja, surgem idéias que o direcionam nessa direção. Você não só está agindo positivamente, como está mobilizando uma energia, que não vê, para trazer isso até você.

2 comentários:

Anônimo disse...

oi,
Eu li seu livro e gostei muito. Vou treinar a lei da atração. outro dia eu perdi meu gato e enveis de ficar chorando eu resolvi ficar imaginando que ele voltou. /ele voltou ontem de noite. tiau.
Ana Carolina. Moro em campinas.

Luciana Pessanha disse...

Oi Patricia,
Obrigada pelo comentário no blog.
E parabéns por saber desconectar o fio vermelho!
Um beijo,
Luciana Pessanha